Janelha de Johari. Homem autoconfiante.

Você conhece a Janela de Johari?

Olá, seja bem-vindo(a)!

Neste artigo falaremos sobre a Janela de Johari.

A autoconsciência consiste em um dos componentes da Inteligência Emocional. Os indivíduos que possuem essa habilidade estão aptos a adquirirem uma consciência profunda sobre as suas próprias forças, emoções, fraquezas, necessidades e impulsos. Essas pessoas são capazes de identificar como os seus sentimentos afetam a si mesmas e aos demais que estão ao seu redor e, consequentemente, costumam ser mais autoconfiantes. E uma das ferramentas que pode ajudar um indivíduo a aprimorar o seu autoconhecimento é a Janela de Johari. Ela foi desenvolvida em 1955 pelos psicólogos Joseph Luft e Harrington Ingham.

Apenas a título de curiosidade: A palavra Johari foi originada a partir dos nomes dos criadores do modelo: Jo(seph) e Hari (Harrington).

O modelo pode ser utilizado para auxiliar uma pessoa a compreender um pouco mais sobre si mesma e a respeito de suas relações com outros seres humanos (ou grupos). A Janela de Johari pode ser aplicada em diversas situações, tais como em grupos, indivíduos, organizações, etc.

Conforme podemos perceber no quadro abaixo, a Janela de Johari possui dois eixos:

  • O horizontal, que usualmente representa o nosso autoconhecimento e subdivide-se em duas partes: O que é conhecido por si e o que não é conhecido.
  • O vertical, que geralmente retrata o conhecimento que os outros possuem sobre nós (ou um grupo), e subdivide-se em: Conhecido por outros e desconhecido por outros.
Janela de Johari

Por conseguinte, os dois eixos formam quatro quadrantes, que são:

  • Público – Representa todas as informações que possuímos sobre nós mesmos, e que também são conhecidas por outras pessoas.
  • Cego – Nesse quadrante residem as características que os outros conhecem sobre nós, mas que ainda não são reconhecidas por nós mesmos.
  • Secreto – É onde fica o conhecimento que possuímos, mas que não divulgamos para outros membros de um grupo. Podemos omitir essas informações por diversos motivos tais como: por insegurança, medo, status, etc.
  • Desconhecido – Representa as características desconhecidas por nós e pelos outros.

É importante destacar que, conforme adquirimos conhecimento, através de feedbacks ou auto-exposição, as nossas características podem se mover entre os quadrantes. Vamos supor que um determinado indivíduo e seus colegas não sabiam que ele era um excelente instrutor, até o momento em que ele ministra um treinamento na empresa. Essa habilidade era desconhecida, porém, após à descoberta da nova competência, ela foi movimentada para o quadrante aberto. Da mesma maneira, posso não saber que sou uma pessoa prestativa, até que alguém venha a me prover esse feedback. Nessa situação, a característica é transferida do quadrante cego para o aberto.

Uma última informação relevante: Ao aplicarmos a Janela de Johari, passaremos a obter conhecimento sobre nossas qualidades e defeitos. Dessa forma, é importante estarmos preparados para obter feedbacks tanto positivos quanto negativos.

Agora que conhecemos a ferramenta, está preparado aprimorar seu autoconhecimento?

Em caso afirmativo, irei apresentar-lhe uma ferramenta online. Para acessá-la, utilize o seguinte endereço: https://kevan.org/johari.

Kevan.org - Exemplo Janela de Johari

Selecione de 5 a 6 palavras que o descrevam, informe um nome único e selecione a opção Save.

Kevan.org - Exemplo início Janela de Johari.

Será apresentada a versão inicial da sua Janela de Johari. Perceba que foram disponibilizados dois links. O primeiro você enviará às pessoas de quem deseja receber feedback. Esses indivíduos selecionarão 6 adjetivos para descrevê-lo. Já o segundo endereço será utilizado por você a fim de acompanhar o resultado de sua janela de Johari. Após os feedbacks, sua janela apresentará características nos quatro quadrantes (Aberto, Cego, Oculto e Desconhecido).

Kevan.org - Janela Johari finalizada.

A partir da obtenção do resultado final de sua Janela de Johari, poderá utilizar o autoconhecimento adquirido para aprimorar a suas qualidades e trabalhar na melhoria de seus defeitos.

Espero que tenha gostado. Em caso afirmativo, compartilhe o artigo com seus contatos.

Muito obrigado pela atenção e até breve!

William Lauer Junior.

Aprenda Scrum

Formação em Scrum – Preparatório para a Certificação PSM-I. 
Apenas R$ 19,99. Aproveite!

Referências Bibliográficas:

Beck, C. (2017). Janela de Johari: feedbacks. Andragogia Brasil. Disponível em: https://andragogiabrasil.com.br/janela-de-johari-feedbacks

Stonner , Rodolfo (2013). Entendendo as relações interpessoais – a Janela de Johari. BlogTek. Disponível em: https://blogtek.com.br/entendendo-as-relacoes-interpessoais-a-janela-de-johari